Buscar

ILUMINAÇÃO NO PAISAGISMO

ILUMINAÇÃO PAISAGÍSTICA


A luz condiciona a maneira como vemos e sentimos o mundo. É uma fonte de iluminação, inspiração e significado. É a ferramenta mais importante a considerar na arquitetura e design.

A crescente popularidade do paisagismo nos permite dar mais e mais atenção a espaços ao ar livre, bem como espaços interiores. É essencial iluminar o espaço para garantir que ele possa ser admirado e apreciado não apenas durante o dia, mas também à noite.


A iluminação do jardim pode ser utilizada das seguintes maneiras:


· Áreas de leitura, churrascos, cozinhas ao ar livre e outras atividades específicas.

· Áreas de destaque: objetos, esculturas, degraus, etc.

· Áreas decorativas: criar interesse em um espaço com foco na própria luz, por exemplo, iluminando uma parede ou o perfil de uma bela árvore.

· Iluminação geral: fornece luz a uma determinada área, como a entrada da garagem.





Regras de ouro da iluminação do jardim


· Entenda o desejo do cliente, as suas necessidades e gostos. Saber disso antecipadamente reduz imprevistos e muitas revisões.

· Decida o efeito que quer lograr com a iluminação. Prático ou estético? É melhor fazer um balanço entre a segurança e a estética na hora de planejar a iluminação externa. Todas as atividades que acontecerão no jardim devem ser levadas em consideração.

· Menos é mais. Evite excessos. Causando confusão à vista com muitos pontos focais. Com apenas alguns efeitos, você terá mais impacto. Sempre levando em conta a mudança que o jardim sofre com as estações do ano.

· Jogo de sombras. A sombra produzida pela iluminação exterior é tão importante quanto a própria luz.

· Não tenha medo do uso da cor. Mas use-o com sabedoria, garantindo o equilíbrio, se cores complementares forem usadas.

· Use lâmpadas economizadoras de energia. Eficiente, baixa manutenção e baixo custo.

· Segurança deve vir em primeiro lugar ao projetar o projeto de iluminação de paisagismo e jardim. Escadas, piscinas, estruturas e outros devem ser levados em conta para evitar o perigo da falta de luz. Encontre o intermediário entre o estético e funcional, por exemplo, se você não quiser iluminar uma escada inteira, pelo menos, iluminar o primeiro e último passo.

· Para áreas de difícil acesso, use lâmpadas de longa duração, como LEDs e lâmpadas fluorescentes.




Erros comuns na iluminação exterior


Conhecer os erros mais comuns na hora de iluminar o jardim nos ajuda a entender a importância do projeto luminotécnico feito por um especialista.

· Alterar o tipo de lâmpada enfraquece o efeito do design original.

· Usar muitas cores cria um efeito irreal e de fantasia, desfavorecendo o jardim.

· Usar a iluminação subaquática favorece a aparência das algas e a água parecerá suja. Existem soluções para isso no mercado de lâmpadas e tanques.

· Deixar as luzes se encherem de insetos altera os efeitos desejados.

· Luzes muito fortes para o dispositivo produzem um brilho indesejado.

· Escolher a proporção errada das luminárias causa problemas visuais.


Técnicas de iluminação exterior


· Iluminar de cima. Quando bem feito, imita a natureza.

· Iluminação de baixo. Produz luz ou brilho no jardim. Normalmente é um efeito dramático. Como não é um modo natural de iluminar, produz um efeito ligeiramente artificial que requer alguma atenção.

· Luz de segurança: para evitar acidentes. A principal função da iluminação externa é orientar os usuários sobre quais obstáculos evitar e quais caminhos seguir.

· Luz difusa: difunde a luz posicionando a luz por trás de algum objeto.

· Efeito Lua: usa uma fonte de luz suave que simula a luz da lua. Normalmente posicionado no topo de uma árvore. É esteticamente agradável e também fornece segurança. É importante que você não veja a fonte de luz.

· Efeito de textura: para iluminar superfícies do jardim, como uma parede, pavimento, cascalho ou mesmo grama. Localize a luz longe do objeto a ser iluminado, mas apontando para ele.

· Iluminação cruzada: para iluminar um determinado objeto de dois pontos diferentes e que pode ser visto com maior riqueza de detalhes. geralmente com focos amplos e difusos.

· Silhueta: ilumine um objeto contra uma parede iluminada criando um efeito dramático. Ilumine atrás da escultura, vegetação ou elemento decorativo. A lâmpada ou fonte de luz deve estar escondida, talvez no chão ou diretamente atrás do objeto.

· Efeito de sombreamento: é muito parecido com as silhuetas, mas a sombra do elemento é projetada na parede, ou seja, a luz vem da frente. Normalmente localizado no chão, mas longe.

· Luz de contorno: ajuda a orientar o usuário e oferece segurança contra acidentes.

· Luz de fundo: adiciona uma "cortina" ao jardim, iluminando um fundo ou parte dele. Um muro de pedra, estruturas, cerca viva, são eficazes para serem vistas de dentro da casa.

· -Efeito de espelho: use água para refletir árvores, esculturas ou estruturas de jardim. Iluminando abaixo desses elementos que estão perto da água.

  • Untitled-1
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca Ícone LinkedIn

Yael Gossis Arquitetura e Paisagismo